22/11/2017

EU PRECISO DE VOCÊ

Beira, 22 de Novembro de 2017

“Porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus.” (Atos 20:24)

EU PRECISO DE VOCÊ

Querido irmão, minha oração é para este o encontre desfrutando da plena comunhão com o Único Deus que lhe chama de amigo (João 15:15).

Quanto a mim, o que posso dizer dos últimos 30 dias, os quais tive o privilégio de viver, é que o Senhor usa Sua Igreja em testemunho e evidência do Seu zeloso amor.

É fato que há muito tempo tenho experimentado o exercício fiel da Palavra escrita pelo Apóstolo Paulo aos Gálatas que diz: “Por isso, enquanto tivermos a oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé.” (Gl 6:10) e sinto-me grata ao Deus Eterno que a cada dia me concede a oportunidade tanto de fazer, quanto de receber o bem.
A recepção na Igreja no Kabide (19/10) foi marcada pela troca do meu nome, pois agora estão a me chamar de Irmã Rosalina. Curiosamente para eles a pronuncia do novo nome é mais fácil do que o antigo. Para mim, o que mais faz sentido aqui é o amor e empatia que o Senhor tem gerado no convívio com os moçambicanos a quem busco servir.
Nos poucos dias em que fixei residência na cidade da Beira já percebi grandes familiaridades com o Brasil, bem como enormes distinções. Claro que algumas coisas são piores, mas também existem muitas outras melhores. A exemplo da forma de pagamento e consumo de energia elétrica que é pré-paga, evitando assim o acúmulo de boletos atrasados e prováveis inadimplências como ocorrem em meu país.


Diferença, talvez seja a melhor palavra para descrever este lugar, afinal, são tantos, dialetos e línguas diferentes a se falar por aqui, só no culto que frequento as vezes temos tradução do inglês para o português e o sena. São muitas pessoas diferentes, de culturas, raças e povos diferentes, facilmente encontramos chineses, americanos, alemães, indianos e brasileiros vivendo na Beira. De fato este é um ambiente transcultural.
No último dia 16 completei um mês vivendo em Moçambique, e estas poucas semanas me fizeram entender melhor alguns versos da singela canção que gosto cantar com os pequenos: “EU PRECISO DE VOCÊ/ VOCÊ PRECISA DE MIM/ NÓS PRECISAMOS DE CRISTO [...]”. Afinal, nestes dias eu conheci pessoas incríveis. Tantas que sem dúvidas eu teria um nome para cada dia do mês, mas em amor a sua vida que lê, vou destacar apenas três delas, as quais quero honrar pela humildade, disposição e temor a Deus evidentes em suas vidas.


A Miss. Taíse Scheidt foi a mais próxima nestes dias, não apenas por dividimos o apartamento e ministério, mas principalmente porque com ela aprendi sobre ser simples e contente em toda e qualquer situação. Pela graça de Deus o tempo dela aqui, chegou ao fim e a jovem missionária retornou para o seu país no último dia 15. Além das preciosas dicas e lições que tive com ela, fica também a saudade, pois neste curto período que o Senhor nos deu, a “Zê” se tornou uma boa amiga e irmã. Por favor, ore pelo seu retorno ao Brasil e para que o Senhor direcione seus próximos passos na conclusão do curso de Teologia e ministério em que servirá.

Os outros irmãos são o casal Maseven e Eliethe Mthombeni. Na verdade, antes mesmo de sair do Brasil eu já os conhecia, pois o Senhor já os havia me apresentado. Talvez soe estranho, mas de uma forma muito particular em Maio deste ano eu soube que teria o privilégio de servir junto deles a Igreja no local do Kabide e hoje conhecendo os dois pessoalmente, agradeço a Deus por Sua fidelidade em tudo o que diz e pelas gratas surpresas que tenho tido na companhia destes irmãos com quem tenho muito o que aprender. Peço que ore para que a luz de Cristo continue a resplandecer em suas vidas e para que eles sejam cheios de toda perseverança no trabalho do Senhor.