11/05/2020

Luz triunfante

Foz do Iguaçu, maio de 2020

A luz resplandece sobre as trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. João 1:5

As histórias que encontramos nas redes sociais, jornais, revistas ou televisão, a cada dia que passa, chocam muito os que ainda restam com um mínimo de lucidez. A pandemia de covid-19 chegou ao Brasil e traz novos e imensos desafios aos cristãos. A crise diante de nós impacta todos, especialmente os mais vulneráveis, e requer respostas ágeis, biblicamente fiéis, e encarnadas em nossos contextos. Estamos diante de uma oportunidade única para demonstrar o amor de Deus e proclamar o evangelho de Cristo de formas inovadoras, contextuais, criativas e compassivas. A luz veio ao mundo e alguns a rejeitaram (não a compreenderam), mas, apesar de toda rejeição e oposição, as trevas desse mundo nunca conseguiram apagá-la ou destruí-la. João nos apresenta quatro justificativas, quatro certezas, para dizer que as trevas, definitivamente, não prevalecerão sobre a luz: a luz é a vida do Filho; a vida é a vida do Criador de tudo; essa luz e vida é Deus; e o que se recebe e o que se reparte na vida com Deus é tudo o que todos os seres humanos, intrinsecamente, mais desejam: vida, luz e amor. 

A ideia é que Jesus dá uma vida que é mais do que uma vida comum. A vida de um cristão é a vida da vida, vida para a vida. Excesso de vida. Vida adicionada à vida. Vida que satisfaz. E a maneira de se ter essa vida é crendo em Jesus (Jo 5.24). Portanto, a certeza que temos de que as trevas não prevalecerão sobre a luz ou não conseguirão apagá-la está no fato de que essa luz é uma luz viva, tem energia própria, poder, propósito e movimento; ela cresce, expande-se e se reproduz. O modo de Deus fazer a luz de Cristo brilhar no mundo em trevas é através de testemunhas humanas. O jeito de Deus dissipar a escuridão do mundo e do coração das pessoas é por meio de outras pessoas que ele mesmo envia como testemunhas. Gente como eu e você. Não há outra maneira de se iluminar o mundo. A transformação que todos almejamos deve começar primeiro, em nosso coração, depois em nossa casa, então em nossos relacionamentos e daí se espalhar para todos os lugares. Cristo é a luz do mundo e em Cristo nós nos tornamos luz para o mundo. Afinal, a luz não precisa de provas. Ela apenas ilumina e nos faz enxergar. Basta ser capaz de ver, ser nascido de novo.


A força da igreja invisível
A pandemia do COVID-19 transformou nossas agendas, impediu o curso natural da vida corrida do Século XXI. Mas, em meio à crise fomos tomados por um elemento surpreendente, a força da igreja invisível.  Como nos ensina a Palavra: “Portai-vos com sabedoria para com os que são de fora; aproveitai as oportunidades.” (Cl 4.5). Com toda certeza, mesmo em meio à pandemia, a igreja de Cristo continuará sendo edificada, pela sua graça e para sua glória!  

Tríplice fronteira como é conhecida à cidade de Foz do Iguaçu, há um mês e meio entrou no isolamento social, foram fechadas fronteiras do Brasil com o Paraguai e Argentina e barradas a entrada de brasileiros.  O governo municipal de Foz tomou medidas drásticas quanto ao isolamento social, exigindo que as pessoas respeitassem no “fique em casa.” Hoje temos 49 casos confirmados e duas mortes. Aqui a cidade abriga 80 etnias, e também a maior comunidade islâmica do país. Quando andamos pelas ruas, e locais como supermercados, comércios em geral, temos a impressão que não estamos no Brasil, pois vemos árabes em todos os lugares, um choque cultural, dentro do seu próprio país.  Como vocês sabem estou fazendo o curso de especialização pela MEAB – Missão Evangélica Árabe do Brasil, que tem o objetivo de equipar a igreja a servir ao povo árabe e muçulmano dando-lhes a mensagem do evangelho. Nesse tempo de pandemia estamos nos encontrando on-line pelo zoom, um suporte que tem nos ajudado enquanto enfrentamos a pandemia do Coronavírus. 

Temos nosso tempo bem ocupado, com os estudos, leituras dos livros, trabalhos, com tarefas que preenchem esse novo tempo, com aulas de segunda a sexta, estudos em período integral. Um tempo também muito especial com a oportunidade de aprofundarmos nossa intimidade com Deus, sempre em oração, para ouvir e obedecer ao Pai. Nesse mês de Abril, deu-se inicio ao mês do Ramadã, mês sagrado para os muçulmanos. Nós cristãos durante 30 dias, nos unimos em oração, com o objetivo de ajudar a Igreja Global a compreender o mundo Muçulmano. Seguimos um livreto de oração com um esforço de mobilizar cristãos a aprenderem sobre eles, orando e alcançando este povo em suas comunidades e no mundo. Cada dia, durante o Ramadã, nós sabemos que centenas de milhares de seguidores de Cristo se unem em oração transformando este em um dos maiores eventos de oração mundial.


Com toda certeza, mesmo em meio à pandemia, a igreja de Cristo continuará sendo edificada, pela sua graça e para sua glória! As igrejas locais e organizações missionárias são desafiadas a agir corajosamente como agentes de transformação em meio a uma sociedade amedrontada. “Deus não nos deu um espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio (2Tm 1.7). Poder para agir com coragem e esperança frente à ansiedade e ao isolamento; amor para proclamar; compaixão para servir, especialmente os mais vulneráveis; e equilíbrio para nos mantermos atentos às medidas de saúde recomendadas e encorajar o autocuidado dos cristãos e de seus entes queridos.

Ore comigo:
  • Proteção da minha saúde e emoções nesses momentos de crises e desafios no campo;
  • Por proteção dos meus familiares, pela saúde de cada um deles; 
  • Ore pela fidelidade dos intercessores e mantenedores, nesse tempo de crise, e porque ainda tenho que fechar todo meu sustento;
  • Ore pelos meus estudos, e preparo para o trabalho com o mundo muçulmano;
  • Pelo fim dessa pandemia no Brasil e no mundo;
Muito Obrigado por sua intercessão e apoio. Em qualquer situação, Sempre JUNTOS!


Que a graça de Jesus esteja sobre sua vida e família,

Miss. Suely Sanches Monteiro 
MIAF – Missão para o interior da África

Avatar
Publicado por Fernanda