21/03/2018

O toque de Jesus é curador, transformador e restaurador

Beira - Sofala, Moçambique

“E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra. ” (Mateus 8:2-3)

Amados irmãos e amigos,

Já estamos no terceiro mês deste ano e ainda não tivemos a oportunidade de mandar nossas notícias, mas graças a Deus chegou o dia. Esperamos que todos estejam bem e desfrutando da graça sem igual do nosso Deus. Há alguns meses eu (Eliethe) estou ensinando o livro de Mateus para as mães no Kabide (nossa igreja). O texto que destacamos para compartilhar fala da cura de um homem leproso, que no contexto da época não poderia estar no meio do povo, era humilhado, escorraçado e considerado impuro. Mas esse homem encheu-se de coragem, passou por cima do que não podia fazer para receber do Senhor aquilo que só Ele podia fazer: torná-lo limpo. O mais fantástico nessa história é que Jesus o tocou. Ninguém podia tocar um leproso porque se tornaria impuro, mas o toque de Jesus vez o inverso, tornou aquele homem puro, curou a sua lepra e o seu coração, possivelmente ferido pela doença, rejeição e desprezo. O toque de Jesus é curador, transformador e restaurador. Você já experimentou esse toque? Encha-se de coragem, enfrente os limites que valores não cristãos te impõem e avance em direção a Ele. Com certeza você nunca será o mesmo quando ele lhe tocar.


Testemunho de vida:
A jovem que quer fazer a diferença em sua vida.


Essa é Raquel, 20 anos de idade. Ela é uma de nossas filhas moçambicanas. Ela participa do grupo de discipulado de jovens que fazemos em nossa casa. Normalmente na cultura de Moçambique quando uma menina tem entre 13 e 15 anos são orientadas ou até forçadas a se casar.  Quando Raquel tinha 15 anos ela perdeu o pai o que agravou a situação dela, ela foi pressionada a se casar, mas ela recusou. Ela tem um sonho de ir para a universidade e se casar no tempo certo e de acordo com a vontade de Deus. Raquel quer se médica, mas com a situação que ela vive ela sabe que será impossível, mas ela crê nos milagres de Deus. Ela disse: “ Desde que comecei a participar do grupo de discipulado com a mãe, eu tenho aprendido a ter fé em Deus. Tem momento em que eu penso em ceder à pressão, mas Deus tem me dado força para permanecer firme na fé.”


ORE por Raquel e pelas meninas de Moçambique para que elas tenham a oportunidade de realizarem o sonho de estudar e possam se casar dentro dos planos e da vontade de Deus.

Motivos de gratidão:
  • Pelo trabalho de artesanato com as meninas da comunidade o que tem dado a nós a oportunidade de estar mais perto delas e poder aconselhar e compartilhar o evangelho.
  • Por mais um ano de vida que eu (Eliethe) completei no mês de janeiro. Como foi no dia do estudo bíblico com as mães, comemorei com elas na igreja o que foi    muito agradável.  
  • Pelas chuvas que chegaram em janeiro e ainda estão por aqui. Ore para que as chuvas caiam na medida certa para regar a plantação de arroz para que o povo tenha comida suficiente durante o ano.
  • Como eu disse na carta anterior, a voluntário Thaise voltou para o Brasil mas o Senhor nos mandou Roseli, que ficará por um ano. Ela tem dado continuidade ao trabalho com as crianças e desenvolvido um ótimo ministério com os jovens.
  • Pela tradução e lançamento de 32 porções da Bíblia em Língua de Sinais de Moçambique. Eu pude participar dessa celebração em Maputo. Aqui na Beira fizemos o lançamento em parceria com três igrejas que tem ministérios com surdos. “Naquele dia os surdos ouvirão as palavras do livro. ” (Isaias 29:18) 
  • Agradeça a Deus por nos dar forças para além do ministério pessoal que desenvolvemos poder continuar a apoiar os outros colegas missionários com o trabalho no escritório da missão.
  • Pela nossa saúde. Graças a Deus o tratamento para aumentar a imunidade foi bem-sucedido e também o organismo de Maseven tem estado mais resistente ao clima de Moçambique.