27/04/2017

Contando a vida - Abril de 2017

Chegou o  tempo
Com a velocidade que as coisas acontecem nos tempos modernos frequentemente ouvimos pessoas a dizer: “Desculpe, eu não tive tempo”. Certa vez, alguém disse que tempo é uma questão de prioridade. Arranjamos tempo para aquilo que valorizamos. Gastamos os nossos dias e horas naquilo que é importante para nós, de facto. Outra questão é que muitas vezes nos enganamos na interpretação do tempo. Pensamos que ainda não chegou a hora, quando Deus diz que a hora é já. Pensamos que ainda temos muito tempo quando o tempo já se expirou. Somos atropelados pelas actividades e acabamos invertendo prioridades.
Para Deus há algumas coisas que não podemos deixar de lado: a comunhão e o empenho em salvar almas para Cristo. Jesus elogiou Maria porque ela escolheu a melhor parte que foi estar aos pé do mestre apenas desfrutando da sua companhia. Mas, há ainda muito trabalho por fazer. Jesus usou a metáfora da agricultura para explicar a urgência de missões.
As vezes pensamos que ainda falta muito tempo, que o tempo não é agora, que vamos adiantar outras coisas e um dia, quem sabe  no futuro vamos servir a Deus, mas ele alerta. “Levantai os olhos e vede, os campo já estão brancos. É época de colheita”.
O tempo se chama HOJE.

Não dizeis vós: Ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Ora, eu vos digo: levantai os vossos olhos, e vede os campos, que já estão brancos para a ceifa. João 4:35

Comemoração dos 25 anos de ministério na África
No dia 3 de Abril, minha igreja realizou um culto missionário onde celebramos juntos os meus 25 anos de Ministério em Moçambique. Foi lindo. Meus pais me deram a alegria da presença deles no culto. Além disso, tive a alegria de receber também, o casal Diamantina e Ricardo Matioli, meus colegas de África/Miaf por longos anos. Um final de semana de facto especial. Glória à Deus!

Oportunidades
O tempo realmente tem passado rapidamente e foram tantas coisas que aconteceram desde a minha chegada ao Brasil em meados de novembro que eu poderia resumir esse tempo como “tempo das oportunidades”.  Tive chance de visitar igrejas amadas no Rio de Janeiro e Ribeirão Preto, e renovar os relacionamentos com essas igrejas parceiras de missões. Além disso tive um tempo precioso em Florianópolis, na Igreja Luterana da Trindade e na minha igreja local (PIB de Fpolis). Oportunidades para compartilhar e ministrar a palavra e desafiar outros para a obra. Entretanto, esse ano tive uma oportunidade ímpar junto aos escoteiros. Que grupo amado! Louvo à Deus pela ajuda que recebi da missionária Didi, que trouxe os seus bonecos dando ainda mais dinamismo a nossa apresentação. Foi um tempo maravilhoso ministrando as crianças e depois aos pais.  

A chegada
A viagem de retorno à Moçambique ocorreu no dia 19/04. Só tenho que louvar a Deus e agradecer àqueles  que intercederam por mim. Tudo correu bem, e as três malas que despachei chegaram, incluisve a  máquina de costura que eu trouxe para o projecto da mulheres.Logo na chegada fui recepcionada por um grupinho de crianças. Além da visita  de algumas pessoas amigas, no segundo dia fui surpreendida com bilhetinhos de boas vindas deixados na minha varanda.pelos miúdos. Como não se emocionar? Cansada de limpar, arrumar a casa, sentei com algumas crianças para jogar  uma partida de víspora. Quem recorda? Pois então,  esse era o jogo que eu  costumava brincar com meus irmãos e minha avó. Eles amaram. Quando as mães começaram a chama-los par a o banho uma delas respondeu: já vou, estou a reforçar a matemática.

Motivos de oração

  1. Saúde – Agradeço à Deus pelos bons resultados dos meus exames médicos. A única preocupação que ainda persiste são os ossos fracos. Por alguma razão o meu organismo não retém o cálcio que eu ingiro. Estou medicada, tomo sol, caminho, como verdura, etc estou a fazer a minha parte. Orem por isso.
  2. Estudos – Estou grata por concluir mais dois módulos do curso em São Paulo e pela entrega oficial do projecto de pesquisa do curso em Moçambique.  Orem pela prova de qualificação em breve.
  3. Família – Nunca esqueçam de interceder pelos  meus familiares no Brasil, especialmente por saúde  física e espiritual.

Maura Juçá Manoel

Avatar
Publicado por Fernanda