14/08/2018

TEMPO

“Há um momento certo para tudo, um tempo para cada atividade debaixo do céu.” (Eclesiastes 3:1 NVT)
Beira, 10 de Agosto de 2018

Há alguns dias uma amiga missionária chamou minha atenção para um fato curioso na prática e costume dos nossos colegas moçambicanos, eles amam usar relógios. E frequentemente usam este objeto como um acessório, em vista de que não são governados pelas horas. Isso fica ainda mais característico nos pulsos de alguns que o usam mesmo sem funcionar. Os relógios parados que viraram lindas e atraentes pulseiras, não marcam mais o tempo certo, apenas evidenciam o seu “status”.

No Brasil, existe uma expressão popular a que se faz referência quando as coisas não andam bem, ou seja, diante das crises e dificuldades o brasileiro logo diz: “É rir para não chorar!”. Concordo que rir é muito bom e nos faz bem, mas se usamos o mesmo fora do seu tempo, apenas para manter as aparências, permanecemos como os relógios parados, não cumprindo com o nosso propósito original, deixamos de trabalhar e passamos a enfeitar.

Meu irmão, Deus nos fez para funcionar bem, como um relógio a andar, vivendo o Seu tempo. E como bem disse o mestre escritor inspirado pelo Criador: “tudo tem seu tempo determinado” (Ec 3:1a RA) e hoje, é meu tempo de chorar... Na maioria das vezes, eu e você não compreendemos a soberania de Deus, ironicamente somos limitados pela nossa rasa experiência com tempo. Até tentamos contar os minutos, as horas, os dias e os anos, mas estamos bem longe de ter um coração sábio.

Quando eu cheguei na cidade da Beira, parecia ter tempo de sobra. Ingenuidade a minha... Depois de alguns meses vivendo aqui, sou consolada pelo Senhor em saber que o tempo que Ele determinou é suficiente e cumpre com o Seu propósito.

No trabalho missionário transcultural o Senhor tem me ensinado que o tempo é intenso e em um dia podemos viver vários momentos. Em uma ordem pouco cronológica, no meu curto prazo vivendo em Moçambique eu colhi bons frutos do trabalho de outros; me calei para ouvir e aprender; falei; abracei tantos miúdos; procurei pessoas; amei elas; “epa!” Eu até odiei; achei melhor e me afastei de alguns; curei; construí; dancei e como eu dancei; ri bastante, mas também chorei e ainda choro muito; plantei algumas sementes; e em tudo isso tenho paz, porque sei que apesar das minhas falhas e limitações eu não parei, não fui um enfeite, pois pela graça de Deus eu marquei o tempo que Ele determinou.

Como dizemos aqui, daqui a nada eu volto para o Brasil e a única certeza que tenho é de que o Senhor já determinou outro tempo para eu viver em minha nação, tão breve e intenso como este que estou vivendo aqui. Sim, hoje é meu tempo de chorar, mas diante dos desafios encontro paz em Cristo, pois sei que logo vem o dia em vou rir novamente. E assim sigo eu, a jovem aspirante a missionária aprendendo a temer ao meu Deus, com o ardente desejo de que em todos os tempos Ele seja conhecido e reconhecido em mim.

PEDIDOS DE ORAÇÃO
  • Agradeça a Deus por Seu tempo determinado (Ec 3:1-8);
  • As obras na construção da sala das crianças avançaram um pouco nos últimos dias, orem para que os irmãos usem este espaço de forma apropriada, promovendo o ensino bíblico aos míudos (Pv 22:6);
  • Orem para que o Senhor levante homens e mulheres, segundo o Seu coração para darem continuidade ao trabalho começado com as Crianças, de modo que eles aprendam a guardar a Sua boa notícia (Mt 28:20);
  • Orem pelos meus dois últimos meses aqui, pois creio que estes serão ainda mais intenso emocionalmente, fisicamente e espiritualmente  (1 Pe 2:21).

Tenha um lindo dia andando com Cristo.
E qualquer coisa eis-me aqui,


Miss. Roseli Silva

Avatar
Publicado por Fernanda