10/03/2021

DEUS, O CONTADOR DA HISTÓRIA, CONVIDA-ME A FAZER PARTE DA SUA HISTÓRIA!

Queridos intercessores,

    Glórias a Deus por mais um mês que se passou e pela oportunidade de viver para Ele. Gostaria de refletir em alguns textos essenciais para este mês.
    Alarga o espaço da sua tenda (Isaías 54.2), esta é a ordem que o Senhor dá neste texto. Quando viajava de volta para Kotido, sentada na condução, olhando a paisagem, Deus ministrava meu coração dizendo que Ele está alargando o espaço da minha tenda. Ele me desafia a crer que Ele está fazendo algo novo, mesmo quando eu não estou vendo.

   É Deus mesmo quem chama à existência coisas que ainda não existem e Ele traz vida ao que está morto (Romanos 4.17). Ao trazer este texto à minha mente, Deus me lembrava de que Ele pode fazer o impossível...é uma questão de crer no Seu poder.
   Ao liderar o estudo bíblico baseado na história de Daniel 6, Deus ministrou muito ao meu coração. Ele é poderoso e pode fazer o impossível, o que Ele pede de mim é confiança n’Ele, pois Ele faz sinais e maravilhas (Daniel 6.26b-27). Ao ler esta história, ficou muito claro para mim que Deus é quem escreve a história, Ele sabe o rumo da história e convida-me a fazer parte da Sua história como protagonista. Fui desafiada a confiar a minha vida nas mãos do Contador de histórias e permitir que Ele escreva Sua história na minha vida e das pessoas ao meu redor.

DIA A DIA 
    Quando ainda estava em Kampala, no começo do mês, assisti o filme: “Mais que vencedores”. Deus falou muito comigo através deste filme, vale a pena assistir. O que mais impactou meu coração foi que assim como a moça precisou do pai como seu coach a fim de poder vencer a corrida, assim eu preciso ser direcionada pelo Pai e estar sensível à Sua voz para que Ele me guie em cada momento da história e assim eu alcance vitoriosa a linha da chegada.
    Tive a oportunidade de participar de um treinamento relacionado à como estudar uma nova língua. Não estava no meu script, mas sim na do Pai. Foi uma oportunidade e tanto poder fazer este treinamento e perceber onde preciso investir minhas energias. Por causa disto, fiquei mais tempo em Kampala do que havia previsto, mas foi muito bom receber dicas para continuar estudando a língua, entender que não devo desistir e sim perseverar. 
    Este treinamento foi com várias outras pessoas. O engraçado foi que antes mesmo de eu viajar, no fundo do meu coração algo me dizia que iria ficar mais tempo em Kampala do que eu previa: Deus, o contador da minha história, já estava me avisando.
    Na volta para casa, em vez de chegar em Kotido, fui parar em Moroto. Era para eu trocar de ônibus na metade do caminho, mas ninguém me avisou. E por isso, dormi uma noite na casa da CJ. Foi bom poder estar com ela, conversar, compartilhar alguns desafios e orar juntas. 
    E para minha surpresa, no outro dia, quando viajei para Kotido, encontrei com o Timothy e mais dois companheiros, que trabalham como missionários ugandenses em Kaabong. Durante a viagem, pude ouvir um pouco do seu testemunho. Gostoso perceber que Deus é aquele que guia os nossos passos e cuida dos detalhes da nossa história. Mesmo quando parece que tem alguns “erros” na história, sei que posso continuar confiando no Contador de histórias.
    Continuo trabalhando na Unidade de Saúde em Rengen. Geralmente há muitos pacientes para serem atendidos e este é um desafio e tanto. Ainda estou observando como fazem determinadas coisas e tenho orado para que Deus me mostre onde posso me envolver mais e ser bênção. 
    Quero poder contar a história deste povo, influenciar suas vidas e apresentá-las ao Contador de histórias para que elas possam se inserir em Sua história.
    No final de semana retrasado, havia uma conferência na igreja anglicana. Percebe-se uma sede das pessoas para aprenderem mais sobre Deus, mas ao mesmo tempo falta discipulado e isto interfere diretamente na caminhada pessoal com Deus e na maturidade. Entendo que Deus pode mudar esta realidade e tenho orado neste sentido.
    Surgiu a oportunidade de ir com os profissionais de saúde para a vila para fazermos rastreamento de pessoas com tuberculose e seus contatos. Nesta visita, havia uma criança de cerca de 5 anos, com tuberculose, mas sem ninguém que se importe com ela: a mãe trabalha na cidade e a vó já não consegue cuidar mais dela. 
    Esta realidade mexeu muito com meu coração: “Quem se importa?”. A minha oração tem sido para que eu me importe e que de alguma forma eu possa fazer diferença aqui e assim possa ver a realidade desta região ser mudada.
    Neste sentido, Deus me lembrou da importância de investir tempo em oração. Como li estes dias: “A oração é o primeiro passo em qualquer projeto, em qualquer encontro ou em qualquer ministério”. Deus me desafia a continuar crendo que Ele está movendo, e que apesar dos desafios, preciso ousar crer na mudança. Quando o diabo tentou Jesus no deserto, ele procurava afastar Jesus de Sua missão e ele ainda faz o mesmo hoje. Mas Deus ainda continua no controle da história e convida-me a confiar nesta verdade, alargando a minha tenda e orando neste sentido.
    Semana passada participei de um treinamento de prevenção e controle de doenças infecciosas. Reencontrei uma enfermeira com a qual trabalhei na unidade de cólera e outras colegas de trabalho de Rengen. Enquanto participava do treinamento, sonhava em como trabalhar na área de prevenção nas diferentes vilas.
    Ainda no mesmo dia, liderei o estudo bíblico dos jovens. Foi um tempo precioso. Juntos meditamos no texto de Daniel 6 e fizemos várias descobertas a respeito de Deus, das pessoas e aplicações práticas para a nossa própria caminhada. E foi quando Deus me lembrou de que Ele é poderoso e continua escrevendo a história e controlando seus detalhes.
    Sou muito grata pela Becky, que tem me ajudado em casa: limpando, lavando roupa e cozinhando. Esta semana, ela volta para a escola. Vou sentir falta dela, mas por enquanto sua irmã Given vai me ajudar, até que ela também volte para a escola.
    As aulas de moto estão progredindo. A semana passada dirigi na “cidade” e para a vila de Natiraipus. Ali paramos para ter estudo bíblico com as mulheres. Amo estar ali com as mulheres, apesar de não entender tudo. É tão simples, mas ver a fé e a confiança destas mulheres, enche-me de ânimo e desejo de espalhar a verdadeira História pelas diferentes vilas e de incentivá-las a fazer o mesmo.
    E, por fim, neste sábado, tivemos nosso encontro de equipe. Desta vez, fui para Kacheri. Já fazia algum tempo que estive lá. Foi bom poder estar juntos para colocar a conversa em dia, jogar um jogo, orarmos juntos e refletirmos sobre movimentos de fazer discípulos. Além disso, recebi um capacete de presente e Deus me falava que enquanto estou inserida na Sua história, Ele vai continuar provendo para mim.
MOTIVOS DE ORAÇÃO 
    Continue orando...
  • Para que Deus me dê criatividade para atividades práticas na comunidade a fim de continuar aprendendo a língua
  • Pelo trabalho em Rengen para que eu seja bênção e que Deus traga clareza onde se envolver
  • Agradeça a Deus pela Becky e pela Given que tem ajudado em casa
  • Agradeça pelas aulas de moto que estão progredindo
  • Agradeça pelo treinamento relacionado ao estudo de uma nova língua
  • Agradeça por poder trabalhar como enfermeira, apesar dos desafios
  • Agradeça pelas oportunidades de participar e ajudar no estudo bíblico dos jovens e das mulheres na vila
  • Para que eu seja sensível ao Pai e permita que Ele me direcione em cada passo
  • Para que eu alargue a minha tenda
  • Para que eu continue confiando em Deus como o escritor da história e que eu entenda qual o meu papel nesta história.
  • Agradeça pela forma como Deus está escrevendo Sua história, por ver Seu cuidado em tantos detalhes e pelo convite d’Ele de fazer parte desta história.
   Que permitamos o Contador de histórias, escrever a nossa história e incluir-nos como protagonistas nela!

    Em Cristo, Dirce.

Avatar
Publicado por Paulo